Caros Sócios,

Em conformidade com o capitulo III, Artigo 13º dos Estatutos que regem esta associação, venho na qualidade de Presidente da Mesa de Assembleia, informar todos os Associados que o acto eleitoral para os órgãos Sociais do Triénio 2022/ 2025 , realizar-se-á no dia vinte e oito de Abril de dois mil e vinte e dois ( das 19 às 22 Horas), que terá lugar na sede desta Associação, sita no largo Trindade Coelho nº 22, em Mogadouro.

Mais informo que segundo o artigo 13º alínea 7) “As listas das candidaturas para os órgãos sociais devem ser subscritas pelos próprios candidatos, e por, pelo menos, dez associados no pleno gozo dos seus direitos e enviadas ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral, com antecedência mínima de dez dias em relação à data do ato eleitoral. Depois de verificadas e aceites, serão afixadas na sede dentro das vinte e quatro horas seguintes.”

Os Estatutos estão disponíveis, para consulta dos associados, no site e na sede da ACISM.

Apelo aos sócios para actualizarem as quotas.

Com os melhores cumprimentos,

O Presidente da Mesa da Assembleia
Bruno Alexandre Amador

Este ano, por motivos especiais, decidimos adiar a entrega dos prémios do Concurso de Montra de Natal para o fazermos de uma forma especial na Nossa Casa Nova. Parabéns a todos os participantes e vencedores desta edição.

Os premiados das Montras de Natal de 2021 foram:

1 Lugar José e Lurdes Maio Ida.;
2 Trabalho Custódio;
2 Transmontanices;
3 Arasi.

Tivemos um empate no 2º lugar!

Estes são os valores que receberam

  1. 250 euros;
  2. 150 euros;
  3. 50 euros.
Formação disponível para ativos empregados, de momento dispomos de um conjunto de varias áreas aprovadas para a realização de formação profissional para colaboradores e gerentes das empresas.
Alertamos segundo o código do trabalho lei nº 93/2019 a obrigatoriedade de formação profissional ( 40 horas por ano), todas as empresas têm como obrigação de dar formação profissional ao seus trabalhadores.
Estamos ao vosso dispor, e disponíveis para a divulgação das áreas de formação profissional, esta é gratuita para as empresas e é atribuído subsidio de alimentação por cada dia de formação em horário pós laboral.
Caso tenham interesse contactem-nos quer por email ou 279343565.
Estamos ao dispor.
com melhores cumprimentos
ACISM
192460253_2621964184770905_8274660435470838343_n

Boletim empresarial – Newsletter n.º 14/2021


Exmo(a) Senhor(a)


A Newsletter do Boletim Empresarial referente ao período de
 5 a 9 Abril de 2021, encontra-se no ficheiro em Anexo do AdobeReader (PDF), com o nome – “Newsletter – Boletim Empresarial 2021-14”.

Nesta semana destacamos a seguinte Informação contida na Newsletter:

– Portaria n.º 80/2021, de 7 de abril – Pagamento em prestações à segurança social para regularização de dívida de contribuições e quotizações.

– Lei n.º 15/2021, de 7 de abril – Estabelece mecanismos de apoio no âmbito do estado de emergência.

– Lei n.º 18/2021, de 8 de abril – Estende o regime jurídico aplicável à transmissão de empresa ou estabelecimento às situações de transmissão por adjudicação de fornecimento de serviços que se concretize por concurso público, ajuste direto ou qualquer outro meio, alterando o Código do Trabalho.

– Quebras de rendimento no 1º trimestre 2021 – Apoio extraordinário ao rendimento dos trabalhadores.

 

Ver Newsletter: Newsletter – Boletim Empresarial 2021-14

Objetivo principal: Promover a sustentabilidade e a qualidade do emprego e apoiar a mobilidade laboral
Código do projeto: POISE-01-3524-FSE-003395

Data de início: 19-04-2021

Data de conclusão: 30-12-2022

 

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

Objetivos
a) Potenciar a empregabilidade da população ativa, designadamente dos desempregados e dos empregados, incluindo os que se encontram em risco de desemprego, através do aumento da sua adaptabilidade por via do desenvolvimento das competências requeridas pelo mercado de trabalho;
b) Responder a necessidades de qualificação dos ativos empregados, em contextos de mudança organizacional e processos de restruturação, com vista a aumentar as competências e os níveis de qualificação dos mesmos, contribuindo para a manutenção do seu nível de emprego;

Atividades
Realização de percursos de formação modular ou de unidades de formação de curta duração em áreas de educação e formação identificadas no diagnóstico de necessidades e destinadas aos seus associados.

Resultados esperados

Resultado de realização: 1020 participantes empregados na formação.

Resultado de resultado: 92% de participantes empregados que obtiveram certificação.

Consultar Ficha: ACISM Ficha projeto

#Covid19 António Costa acabou de anunciar ao País o Plano de desconfinamento.
Teletrabalho, sempre que possível;
• Horários de funcionamento:
• 21h durante a semana;
• 13h ao fim-de-semana e feriados ou
19h para retalho alimentar;
• Proibição de circulação entre concelhos
em 20-21/03 e de 26/03 a 5/04
(Páscoa);
Abrem:
📌15 de março
Creches, pré-escolar e 1.º ciclo (e ATLs para as mesmas idades);
Comércio ao postigo;
Cabeleireiros, manicures e similares;
Livrarias, comércio automóvel e mediação imobiliária;
Bibliotecas e arquivos.
📌 5 de abril
2.º e 3.º ciclos (e ATLs para as mesmas idades);
Equipamentos sociais na área
da deficiência;
Museus, monumentos, palácios, galerias de arte e similares;
Lojas até 200 m2 com porta para a rua;
Feiras e mercados não alimentares (por decisão municipal); Esplanadas (máx. 4 pessoas);
Modalidades desportivas de baixo risco;
Atividade física ao ar livre até 4 pessoas e ginásios sem aulas de grupo
📌 19 de abril
Ensino secundário e superior;
Cinemas, teatros, auditórios, salas de espetáculos;
Lojas de cidadão com atendimento presencial por marcação;
Todas as lojas e centros comerciais;
Restaurantes, cafés e pastelarias (máx. 4 pessoas ou 6 em esplanadas) até às 22h ou 13h (fim de semana e feriados); Modalidades desportivas de médio risco;
Atividade física ao ar livre até 6 pessoas e ginásios sem aulas de grupo;
Eventos exteriores (diminuição de lotação);
Casamentos e batizados (25% de lotação)
📌 3 de maio
Restaurantes, cafés e pastelarias (máx. 6 pessoas, 10 em esplanadas);
Todas as modalidades desportivas;
Atividade física ao ar livre e ginásios;
Grandes eventos exteriores e interiores com diminuição de lotação;
Casamentos e batizados (50% lotação)
Fonte: https://www.facebook.com/juntospelocomerciolocal/
Perante o regresso a um cenário semelhante ao que se viveu a partir de Março do ano passado, os comerciantes e empresários locais voltaram a ter que fechar portas

Maria João Rodrigues, presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Bragança, entidade que tem mais de 460 associados, assume que, quando o confinamento acabar, alguns espaços podem não conseguir voltar a abrir, mas considera que encerrar de vez não é a melhor opção. “Na altura as empresas ainda tinham uma certa liquidez. Agora a preocupação é redobrada porque, ao longo destes meses, não conseguiram repor os valores que tinham. Os empresários que tenham esperança. Este confinamento é obrigatório e é para o bem da nossa saúde. As empresas que estejam em dificuldades que procurem os seus contabilistas, que são as pessoas mais indicadas para os ajudar, porque fechar não é a melhor solução”.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Macedo de Cavaleiros, não está, de todo, satisfeito com as medidas, que considera demasiado restritivas. Paulo Moreira lamenta que o comércio e os serviços voltem a encerrar, uma vez que as pessoas já tinham recuperado alguma confiança. “Este critério de fecho devia contemplar que os estabelecimentos não pagassem rendas. A economia fez um grande esforço para que as pessoas voltassem a entrar nos comércios sem medo e agora voltamos atrás e acabamos por prejudicar, com grande gravidade, o comércio. Podíamos ter tido um cenário mais controlado no Natal e no fim de ano e agora quem vai sofrer são os espaços que têm que fechar”.

A presidente da Associação Industrial e Comercial de Alfândega da Fé, também teme pelo futuro da economia local. Olívia Bebiano lamenta que o Governo queira “tapar o sol com a peneira” com algumas permissões que não chegam para manter os estabelecimentos a salvo. “Sem dúvida que isto vai ser extremamente prejudicial. Pegando no exemplo da restauração, quando dizem que pode funcionar em take away é estar a tapar o sol com a peneira. Está a dizer-se ao comerciante que pode trabalhar mas na verdade não lhe dão os instrumentos todos para laborar como o fazia habitualmente”.

Os representantes das associações comerciais e industriais temem que a economia local seja fortemente prejudicada com estes encerramentos e que vários estabelecimentos não consigam voltar a abrir quando o confinamento terminar.

Escrito por Brigantia

Jornalista:
Carina Alves
Fonte: http://brigantia.pt/noticia/associacoes-comerciais-temem-pelo-futuro-da-economia-local?fbclid=IwAR1I7BTnDyC9w5tOZk_Yp_mUAX7A_BR7n6dvbbvKwLKHSu82Ip1DhilaE8E

Formação-acção para PME

Ficha de Projeto

Designação da candidatura | Formação-acção para PME

Candidatura | POCI-03-3560-FSE-000223

Objetivo principal | Desenvolver competências dos empresários e trabalhadores
na área do Turismo, visando mudanças organizacionais das empresas. Dinamizar
o tecido empresarial da região, visando o aumento da competitividade.

Região de intervenção | Norte

Entidade beneficiária | Associação Comercial, Industrial e de Serviços de
Mogadouro

Ver Ficha: Ficha de Projecto_CTP ACISM_

Com a declaração do fim do estado de emergência e com a entrada em vigor do estado de calamidade pública, com o consequente regresso à “normalidade possível”, obrigando a que continuem a ter que ser implementadas medidas de contenção/mitigação do risco, vem a Douro Superior, Associação de Desenvolvimento, sensibiliza-los para este tema, remetendo-lhes em anexo informação que se considera útil com vista à adaptação das microempresas no contexto da pandemia COVID 19.

De acordo com a informação pública existente, é expectável que a fase candidaturas possa ter início previsto para o próximo dia 11 de Maio.

Com os melhores cumprimentos,
Catarina Dias

Coordenadora da Equipa Técnica Local

Ver Informativo: Incentivos à adaptação das microempresas

Exmo.(a) Sócios(as),

Passamos por uma fase de emergência que anuncia grandes dificuldades à grande maioria dos empresários e particulares, acarretando vários desafios devido às alterações fiscais que ocorrem diariamente. Em anexo segue o plano de pagamento das obrigações fiscais à data de 27 de Março, não sabemos se serão as definitivas ou se ainda haverá alguma alteração, uma vez que já se encontra aprovada e promulgada, contudo a ACISM encontra-se disponível e atenta para esclarecer todas as dúvidas.

Brevemente, quando estiver aprovada na Assembleia da República (2 de Abril), iremos enviar mais detalhes sobre as moratórias de prestações bancárias e de outras instituições, bem como os financiamentos possíveis para os vossos negócios e outros apoios possíveis.

 Estamos em teletrabalho e atentos ao que se passa, qualquer nova norma vamos dando notícias.

Com os melhores cumprimentos,

Carlos Paulo

Ver Quadro Explicativo: Quadros-explicativos-para-empresas_Completo